quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Cadastramento biométrico em Belterra começa dia 19

A Justiça Eleitoral começa na próxima quarta-feira (19/08) a fazer o cadastramento biométrico dos eleitores em Belterra. O procedimento será exigido nas eleições municipais de 2016. Para evitar que os eleitores tenham que se deslocar até o Cartório Eleitoral de Santarém, o cadastramento será feito em um posto descentralizado em Belterra durante o período de 19 de agosto a 21 de novembro. Agentes treinados pelo TRE para o atendimento ficarão à serviço de segunda a sexta-feira das 08h às 16hs. O local será o auditório da Coordenadoria de Planejamento (Coplan) localizado na Estrada Um, ao lado do Mercado Municipal, no centro da cidade.
Para o cadastramento é necessário documento oficial de identidade com foto e comprovante de residência. “Se ele tem título de eleitor, ele é obrigado a ir ao Posto de Atendimento, senão vai ter o título cancelado e isso poderá causar prejuízos aquele eleitor no que se refere à suspensão de benefícios, tais quais aposentadorias, pensão e os demais benefícios que o governo federal assegura”, explicou o chefe de cartório Alexandre Alves.
Na sexta-feira (14), a Justiça Eleitoral promoverá uma audiência na Câmara de Vereadores de Belterra, para tirar dúvidas dos eleitores sobre os procedimentos. Estarão presentes os representantes do Tribunal Regional Eleitoral.
Nas eleições presidenciais de 2014, os municípios que tiveram voto biométrico no Pará foram: Ananindeua, Barcarena, Capanema, Capitão Poço, Castanhal, Curuçá, Paragominas, Peixe-Boi e Terra Alta. Pelo cronograma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), somente na eleição de 2018 a biometria será realidade em 100% das seções eleitorais.
Como é o cadastramento?

Os procedimentos para o cadastro é o seguinte: o eleitor cadastra os dez dedos, tira uma fotografia e cadastra a assinatura digitalizada. Somente serão usados para autenticação na hora de votar quatro dedos: os polegares e indicadores. É possível começar com qualquer dedo. Resolução do TSE aprovada para a eleição deste ano estabelece até oito tentativas (considerando os quatro dedos). Quem vota após identificação biométrica não precisa assinar a folha de votação.

Nenhum comentário: