quinta-feira, 31 de maio de 2012

A memória de Belterra

Quem se interessa pela história das cidades fundadas pela Companhia Ford do Brasil na Amazônia não pode deixar de visitar o Centro de Memória de Belterra. A instituição tem como objetivo recolher, catalogar, preservar e disponibilizar para pesquisa conteúdo histórico sobre o município. O responsável por esse acervo é o arquivista e agente de atendimento Osenildo Maranhão, filho de seringueiros da Companhia Ford.
A antiga "casa dos médicos" foi restaurada e abriga o Centro de Memória de Belterra
O centro é fruto de uma parceria entre a Prefeitura, a Oscip (Organização de Sociedade Civil de Interesse Público) AmaBrasil e o Instituto Butantan e funciona desde o dia 1 de maio de 2010, na casa que abrigava os médicos que vinham trabalhar no conhecido hospital de Belterra, a “casa dos médicos”, primeiro prédio histórico da cidade restaurado através do Projeto Butantan Amazônia Muiraquitan Brasil.
Revistas de medicina americanas, encontradas no antigo hospital de Belterra
Placas de identificação dos funcionários da Ford
“Pesquisadores do Butantan em conjunto com a Prefeitura de Belterra, trabalham de forma intensa na recuperação do acervo histórico desta cidade e este centro serve de apoio ao trabalho de pesquisa e possibilita o acesso as informações para os moradores e estudantes da região”, afirma Otavio Azevedo Mercadante, diretor do Instituto Butantan à época da inauguração do centro, explicando a importância do projeto.
Mapa de Belterra feito em madeira, usado pela Companhia Ford do Brasil
  • Endereço: Vila Americana, n° 108, Bosque das Seringueiras, Centro – Belterra.
  • Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h
Texto e Fotos: Juliana Geller do Blog Sangue Suor e Seringais
(Fontes: Instituto Butantan e Centro de Memória de Belterra)

Nenhum comentário: