terça-feira, 12 de abril de 2011

Morre o escritor Eymar Franco

Santarém - Eymar da Cunha Franco, que completaria 90 anos em setembro, estava internado desde a última quarta-feira (04) no Hospital São Camilo com complicações respiratórios, e faleceu na manhã de hoje às 06h30.

Nascido em Aveiro (PA), em 17 de setembro 1921, dedicou parte de sua vida como Engenheiro agrônomo no Ministério da Agricultura, onde representou o Brasil junto à FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), debatendo o Códex Alimentarius (conjunto de normas internacionais para padronização de alimentos industrializados).

Um apaixonado pelas letras, pela história e pelo folclore
Depois de uma promissora carreira internacional assumiu a Base Física de Fordlândia, em Aveiro. Ao se aposentar, passou a viver numa simpática residência, rodeada de verde, na comunidade de Pouso Alto, localizado no Cipoal, a 15 quilômetros de Santarém.
Eymar e seu filho
Foi entre Santarém e Aveiro, que Eymar veio dar o complemento à sua contribuição à cultura regional. Do tipo que fala pouco, mas que tem muito a dizer, ao contrário de muitos amazônidas, valorizou cada período de sua vida, percorrendo recantos paradisíacos, de lagos e rios, afluentes do Tapajós.

Sempre cercado de amigos. Na foto Eymar Franco, Cristovam Sena e Steve Alexander
O escritor, que preferia não ser chamado assim, tinha o estilo característico do folclorista. A inspiração para suas muitas crônicas, seus poemas e devaneios de criatividade, vieram do imaginário amazônico. As figuras do folclore sempre estiveram presentes nos escritos de Eymar. Personagens como Saci Pererê, Curupira e, em especial, a Matinta-Perêra.

Sempre bem humorado, em entrevista ao jornalista Jota Ninos, em 2008, aos 85 anos de vida, Eymar descreveu o momento que vivia: “- Cheguei numa fase da vida em que me sinto plenamente realizado e, como diz um amigo, quero que o resto se f…”, disse às gargalhadas.

Em 2010, após publicar suas obras em papel, sua segunda esposa e prima de 2º grau, Cecília Franco, resolveu levar seus textos para o mundo da internet, e em um blog (http://eymarfranco.blogspot.com/) objetivou-se perpetuar suas ideias e oferecer as novas gerações alguns dos textos produzidos pelo engenheiro, poeta e escritor.

Morre o escritor Eymar Franco
Eymar e sua esposa Cecília
Nada mais oportuno, então, que reconhecer o escritor que de excêntrico não tinha nada, e esbanjava a simpatia, a reciprocidade e a espontaneidade do ribeirinho.



Funeral
O corpo do escritor Eymar Franco está sendo velado na capela mortuária da Pax Dourado, na av. Mendonça Furtado com Sete de Setembro. O enterro será feito ainda hoje as 16:30 no cemitério São José, na comunidade de São José no planalto Santareno, região onde Eymar viveu nos últimos anos.

A familia contratou ônibus que serão colocados a disposição para levar as pessoas que quiserem acompanhar o sepultamento.

Nenhum comentário: