sexta-feira, 16 de julho de 2010

Entrevista no Blog do AGT

Confira a entrevista desta poster publicada ontem no Blog do Projeto AGT - A Gente Transforma.


INSPIRE-SE: MÔNICA DE ALMEIDA

É com muito prazer que apresentamos a talentosa Mônica de Almeida, uma jovem de 21 anos que já passou por várias experiências de transformações e que chega junto com o time de estudantes para uma troca de informações sem precedentes. Ela mora em Belterra, uma pequena cidade no interior do Pará, de origens americanas, no meio da Floresta Amazônica.

Aos 13 anos, ela atuou como repórter da Rádio Comunitária e desde então participa ativamente de diversos movimentos sociais: grupos de jovens, culturais, ambientais e políticos, entre outros.

Atualmente, dedica-se à pesquisa da história do município de Belterra e às atividades da Rede Mocoronga de Comunicação Popular, por meio do Blog de Belterra e do Blog da Mônica Belterra.

Leia parte da entrevista concedida ao blog AGT:

AGT – Você se articula com muita elegância através de redes. Qual a importância dessas articulações hoje?
MA -
Rede pra mim é interação, sejam elas sociais ou virtuais. A tecnologia móvel tem me possibilitado ainda mais minha participação e por isso as vejo como um papel importantíssimo no mundo atual. Elas tornam muito mais prático o contato com as pessoas e a mobilização para a concretização de idéias.

AGT – Qual a dica que você dá para quem quer organizar movimentos e concretizar transformações em suas localidades?
MA -
Para transformar uma realidade primeiro você deve conhecer aquilo que quer ver transformado, ou seja, conversar com as pessoas para saber suas opniões. A juventude tem um grande potencial para pensar idéias e praticá-las. Mas acredito que qualquer transformação deve ocorrer dentro de nós primeiro e daí é que podemos ajudar a transformar a realidade de outra pessoas. E as redes virtuais ajudam na mobilização de pessoas e na divulgação dos resultados.

AGT – Quais são as cores que você traz na mala?
MA - Minha mala vai muito vermelha, minha cor preferida. Mas levarei muito verde, cor da nossa Floresta Amazônica, e azul, a cor do nosso lindo Rio Tapajós.

Leia entrevista completa aqui.

Nenhum comentário: